Home » , » Dungeon Master Zumbi

Dungeon Master Zumbi

Redação Por Duran | 19/06/2017

Se tem uma coisa que eu sempre achei maravilhosa, é quando duas coisas que das quais eu gosto se encontram. Recentemente eu tive o prazer de ver os personagens de iZombie, que é uma série que eu amo, jogando Dungeons & Dragons, que é o tipo de jogo que me causa mais satisfação em jogar (agora comecei a jogar Magic: The Gathering, dos mesmos criadores e afirmo que os caras sabem o que fazem). Então se você ainda não viu o episódio "Twenty Sided, Die" (S03E09), cuidado com os spoilers.


Para quem não conhece iZombie, é uma série onde um energético em específico, junto com uma droga em específico, acabam criando zumbis durante uma festa em um barco e a protagonista, Olivia "Liv" Moore. Na série, os zumbis são pessoas quase normais e fisicamente só ficam com pele e cabelo mais claros, porém se eles não comerem cérebros, começam a se transformar no zumbi sem raciocínio e que vai atrás de cérebros instintivamente (na série, chamados de romero). Para não se transformar nestas aberrações, Liv larga seu emprego de médica e começa a trabalhar no necrotério da polícia.

O interessante é que quando a protagonista come o cérebro de uma pessoa, ela adquire a personalidade da mesma e caso exista algum gatilho, aciona uma memória da pessoa (que lembram um pouco "As Visões da Raven"). Por sempre se tratar de cérebros que a polícia está investigando a morte, ela começa a ajudar o detetive Clive Babineaux a resolver os casos de homicídio, gerando uma ótima dupla.

Durante o nono episódio da terceira temporada, Liv come o cérebro de um cara que costumava a ser dungeon master (também conhecido como mestre). Com isso ela começa a rolar um D20 para tudo e a narrar qualquer coisa que acontece ao seu redor, coisa que pode parecer uma estereotipação, mas eu acredito que existam algumas pessoas assim.


Uma coisa muito boa no episódio, foi mostrar o pessoal que é realmente viciado em D&D, que faz cosplay, mostrou também um certo preconceito com as pessoas que jogam e ainda mostrou pessoas que nunca jogaram e que adoraram quando o fizeram pela primeira vez (inclusive pessoas que tinham preconceito com o jogo no inicio).

O jogo em si, ficou bem fiel. Podemos ver conjuntos de dados padrão de D&D, miniaturas, o mapa e a construção de personagens, que cita algumas raças e classes. Cada detalhe ficou bem fiel ao jogo e foi um episódio maravilhoso de se assistir, que me fez querer muito jogar RPG novamente, exatamente do jeitinho que aparece ali.

Enfim, esse foi de longe o meu episódio preferido de iZombie, porque foi um episódio onde eu tive algo em comum com os personagens e acabei me identificando. Vocês sabem algum outro exemplo de quando isso ocorre? Deixe aí nos comentários.
SHARE